Dicas

Aprenda como investir seu dinheiro e garantir um retorno a curto prazo

Quer aprender qual investimento permite que você tenha um retorno a curto prazo? Então vem com a gente!

Os investimentos mais indicados para pessoas que querem ter um retorno a curto prazo são aqueles que permitam que o dinheiro aplicado seja resgatado a qualquer momento.  Aplicações com risco alto, podem arruinar sua rentabilidade em prazos menores, pois se de repente o mercado começar a cair, haverá pouco tempo para recuperar a perda.

Abaixo nós iremos apresentar quatro tipos de investimentos ideias para quem quer um retorno rápido. Eles possuem alta liquidez, ou seja, podem ser vendidos ou resgatados quase que imediatamente; alguns são assegurados pelo Fundo Garantidor de Crédito (FGC), uma entidade mantida pelos bancos para dar segurança ao mercado financeiro; e possuem baixo risco.

Confira!

1 – Letras de Crédito Imobiliário (LCI)

As LCIs são créditos de incentivo ao financiamento imobiliário oferecidos pelas instituições bancárias aos seus clientes. Elas funcionam da seguinte maneira: um cliente empresta um certo valor para o banco, e a instituição emprestará esse valor para clientes que estejam precisando de dinheiro para financiar a compra de um imóvel.

A LCI é um dos melhores investimentos que você pode fazer a curto prazo, pelos seguintes motivos:

- é isenta de imposto de renda, ou seja, quando você for resgatar o seu investimento não terá que pagar nenhuma porcentagem relativa ao IR;

- são garantidas pelo Fundo Garantidor de Crédito. Dessa forma, mesmo que a pessoa que utilizou o seu empréstimo para realizar o financiamento de um imóvel não pague o banco, com a garantia do FGC, você tem a segurança de receber o seu dinheiro de volta. 

- a liquidez (prazo em que um investimento pode ser resgatado) dos títulos varia entre 3 e 24 meses.

O valor de investimento mínimo das LCIs varia de banco para banco.

2 –Tesouro Selic

O Tesouro Selic é um títutlo público que pode ser adquirido pelo Tesouro Direto, cuja remuneração está associada à taxa básica de juros da economia, a Selic. É uma das opções mais simples e conservadora de investimento.

Os títulos do Tesouro Selic possuem uma alta liquidez, permitindo que o investidor resgate seu dinheiro a qualquer momento.Por serem títulos públicos emitidos pelo governo federal, não possuem risco de crédito.

O Tesouro Selic sofre descontos no IR sobre o lucro e requer o pagamento de uma taxa de 0,3% ao ano. No entanto, ele ainda é superior à poupança, principalmente quando se trata de investimentos maiores de 50 mil reais e resgate seis meses após a aplicação.

 

3 – Certificados de Depósito Bancário (CDB)

Os Certificados de Depósito Bancário são títulos de renda fixa emitidos por instituições financeiras, como forma de captação de recursos com o objetivo de financiar suas atividades.

 Ele funciona como um “empréstimo” do investidor para as instituições financeiras, e em troca desse empréstimo a instituição te devolve o dinheiro corrigido com os juros.

Os CDBs são uma boa escolha para quem quer fazer investimentos seguros. Esses títulos rendem bem mais do que a poupança, por exemplo, e são garantidos pelo Fundo Garantidor de Crédito nos casos em que as aplicações são de até 250 mil reais.

Assim como o Tesouro SELIC, esse investimento também sofre desconto no IR sobre o lucro.

4 – Fundos DI

Os Fundos DI também são um investimento atrelado ao CDI e à taxa Selic. Eles funcionam da seguinte forma: várias pessoas investem em um determinado fundo, e um gerenciador experiente aplicará o dinheiro onde acredita dará um bom retorno.

Os Fundos DI são ideais para o curto prazo por apresentarem riscos baixos e boa liquidez e são uma boa opção para quem está começando a investir.

É importante que a taxa de administração não ultrapasse 0,5% ao ano para que esse tipo de título seja realmente rentável. Também a remuneração deve ser acima de 100% de CDI.

Evite participar dos fundos DI através de instituições bancárias já que a taxa de administração é alta, o que vai impactar no rendimento do seu investimento. Dê preferências para locais com uma taxa de administração baixa, como corretoras.

Conclusão

Não existe o melhor investimento.  O que existe é o melhor investimento para você.

A escolha da melhor opção para investir sempre dependerá do prazo, do valor e do objetivo que o investidor possui. Uma aplicação que pode ser muito boa para o curto prazo, pode ser a pior opção para o longo prazo — e vice-versa. Assim como um investimento excelente para quem tem 10 mil reais, pode ser péssimo para quem quer aplicar menos de 10 mil.

Por isso, para escolher o investimento mais vantajoso para você no curto prazo, é preciso avaliar bem sua situação financeira e estar ciente do seu perfil de investidor, pois as opções mais indicadas variam muito acordo com cada situação.

Gostou das nossas dicas? Qual investimento se encaixa melhor para você?

Deixe seu comentário