Dicas

Entenda o que é micropigmentação paramédica

Você já deve ter se deparado com situações em que alguém possui algum tipo de deformidade na pele e que provavelmente gostaria de esconder, disfarçar ou corrigir esse aspecto de si mesmo que julga ser “feio”.

Para algumas pessoas, isso é tão importante que permanecer com essas características físicas pode vir a afetar a sua autoestima e sua relação com o próprio corpo. Algumas das formas de atenuar essas marcas envolvem procedimentos cirúrgicos, mas para alguns casos, a micropigmentação paramédica pode ser mais adequada.

Gostaria de entender um pouco mais sobre esse procedimento e o que ele é capaz de fazer? Então vamos lá.

Os usos da micropigmentação paramédica

Cicatrizes e deformações podem ser corrigidas por meio de técnicas de micropigmentação, como é o caso da micropigmentação labial, que corrige assimetrias, coloração e preenchimento dos lábios, criando na boca o aspecto de lábios mais bem delineados e até mesmo maquiados, caso seja a vontade de quem fizer uso dessa técnica.

No caso da micropigmentação paramédica, queimaduras, manchas, falta de pelos ou cabelo e até mesmo a retirada da mama podem ser tratadas. Assim, pode-se entender o porquê dessa técnica também ser chamada de tatuagem paramédica.

Esse procedimento pode ser mais indicado nos casos em que as correções a serem feitas são pequenas, pois traz ótimos resultados, é mais rápida, mais acessível e não é um procedimento tão invasivo e com tantos riscos quanto uma cirurgia.

Essa técnica pode ser utilizada também, por exemplo, em situações em que há alopecia, ou seja, a perda de pelos ou cabelos em alguma parte do corpo. Nesses casos, os pelos são redesenhados de forma que fique com a aparência mais próxima possível dos fios originais.

Há também os casos em que há a retirada completa ou parcial da mama, e nesse outro caso, a micropigmentação paramédica fica responsável por redesenhar as aréolas e os mamilos com uma técnica 3D, reconstruindo a imagem dos seios, por exemplo.

A aplicação da técnica

A tinta é aplicada na camada mais superficial da pele, assim como no caso da micropigmentação de sobrancelhas. Na micropigmentação paramédica, o profissional deverá simular sombras e texturas ao depositar diferentes tipos de pigmentos na segunda camada da pele, a derme.

Esse procedimento deve durar, dependendo de qual a extensão do corpo deverá ser pigmentada, entre uma e duas horas, e as cores dos pigmentos sempre serão escolhidas com base na cor da pele ou dos pelos dos pacientes. Já o resultado final deve permanecer no corpo, sem a necessidade de retoques, por mais ou menos um ano.

Não se preocupe, pois há a aplicação de anestesia local. Esse é um dos motivos pelos quais a pessoa que deseja se submeter ao procedimento deve procurar por um profissional qualificado.

Além disso, é importante ressaltar que, no geral, é necessária apenas uma sessão, mas outros processos de micropigmentação podem demandar duas sessões para possíveis retoques.

Caso você queira tornar-se um micropigmentador profissional, há diversos cursos que poderá fazer focados na micropigmentação. Ao completar diversas modalidades de cursos, incluindo a micropigmentação paramédica, você poderá receber o título de dermopigmentador.

Gostaria de saber mais sobre a carreira de dermopigmentador? Então leia esse outro post sobre micropigmentação e dermopigmentação e conheça mais sobre o assunto.

Deixe seu comentário